Apendicite Aguda

O que é apendicite?

Apendicite aguda é a inflamação do apêndice cecal devido a obstrução de seu lúmen. Na criança pode ser devido a um fecalito ou a parasitose.

Na fase inicial da apendicite ocorre a formação de exsudato fibrinopurulento na superfície serosa do apêndice. Após isto, acontece invasão bacteriana, obstrução vascular, necrose do apêndice e rotura. Assim dissemina o conteúdo da luz intestinal e de bactérias para a cavidade abdominal.

É importante ressaltar que a gravidade da doença é crescente. No primeiro exame do abdome a dor a descompressão brusca aponta para o diagnóstico de apendicite. Lembrando sempre que o diagnóstico é clínico. Muitas vezes, serão necessárias mais de uma avaliação por parte da equipe médica.

O sistema imunológico do paciente é capaz de bloquear a disseminação da infecção pela cavidade abdominal. Desta forma, o epíplon e as alças intestinais se aderem ao apêndice e não permitem a contaminação de toda a cavidade, forma-se, então, uma peritonite localizada. Em que se evidencia ao exame a presença de massa palpável em fossa ilíaca direita.

A classificação da apendicite é basicamente em simples e complicada. A primeira é quando o apêndice cecal apresenta edema, congestão vascular, fibrina na serosa. A complicada apresenta os sinais já descritos associado a perfuração do apêndice e presença de secreção purulenta localizada próximo ao apêndice ou disseminada pela cavidade abdominal.

Diagnóstico é difícil nas crianças. Entre sinais e sintomas temos dor abdominal próximo a região do umbigo que migra para região inferior direita do abdome. Associado ao quadro tem vomito, febre, dificuldade em deambular.

Para definir apendicite pode-se realizar exames. Apesar de inespecíficos, auxiliam no diagnóstico. Hemograma, radiografia de abdome agudo. A ultrassonografia de abdome é um importante exame para diagnostico nas crianças. Porém, a tomografia de abdome é o melhor exame, mas raramente pedida.

O paciente com suspeita de apendicite deve receber hidratação venosa e iniciar antibioticoterapia para anaeróbios. Isto prepara o paciente para o procedimento cirúrgico. Entre os esquemas para tratamento temos: gentamicina e metronidazol ou cefoxitina ou gentamicina, ampicilina e metronidazol.

O tratamento cirúrgico pode ser aberto ou por videolaparoscopia. Esta tem se mostrado mais eficaz no tratamento, pois diminui o tempo de internação, diminui complicações como hérnia incisional e abcesso intracavitário. Existem trabalhos em crianças com conduta não cirúrgica. Entretanto este manejo é pouco utilizado

Obstrução das vias aéreas na criança

O que é obstrução de vias aéreas?

A obstrução de vias aéreas é o fechamento total ou parcial do caminho do ar entre as narinas até os pulmões. Também conhecido como engasgamento.

O que são as vias aéreas?

É o caminho que leva o ar, isto é, oxigênio, da narina até os pulmões.

A obstrução da respiração devido a colocação de objetos na boca pode ser fatal. Os responsáveis pela criança podem observar sinais como tosse, dificuldade para respirar, estridor, cianose (lábios de coloração escura, dedos escuros), dificuldade de falar, perda da consciência (desmaio). É importante atenção com as crianças principalmente naquele momento que compreende entre os 15 meses aos 5 anos.  Observou algum dos sintomas listados. É grave! Busque ajuda no SAMU ligue192.

Algumas manobras podem auxiliar no momento do atendimento. Em sua maioria realizada por profissional especializado. Em algumas situações, conseguimos identificar o objeto, portanto a extração imediata com dedo indicador é o mais indicado. Para realizara abertura da boca podemos cruzar o dedo indicador e o polegar. Forma-se uma pinça.  E a abertura é realizada. Isto facilita a retirada do corpo estranho.

Além disso, temos a manobra de Heilinch. Esta consiste na compressão do abdômen com força. Através de um abraço com um punho da mão fechado e o outro aberto. Ou na criança menor que 1 ano, faz-se a manobra com ela sobre uma das mãos. Após isso, comprimimos o tórax para a saída do agente causador da obstrução.

Em outras situações não é possível identificar o agente causador da obstrução. Por isso, encaminhar o paciente de forma rápida ao hospital mais próximo pode salvar a vida. Muitas vezes podemos observar saliva, alimentos no geral dificultando a passagem do ar. Nas crianças a atenção com goma de mascar, pirulitos, pipoca, carnes no geral, pois estes são alguns dos objetos que causam obstrução da via aérea. Por isso, atenção sempre!

É grave a obstrução de via aérea podendo levar a parada cardiorrespiratória, paralisia cerebral hipoxêmica e  morte. Por sua gravidade, o atendimento não deve ser atrasado. Busque ajuda… Peça ajuda!